Arnozela

Localização

Arnozela Fafe
Portugal
41° 23' 24.0756" N, 8° 7' 23.9628" W

Arnozela é uma freguesia portuguesa do concelho de Fafe, com 4,34 km² de área e 265 habitantes (2011). Densidade: 61,1 hab/km².

Em 2001: 292 habitantes. Densidade: 67,3 hab/km².

 

"Uma freguesia a descobrir.

É uma freguesia mais a Sul do concelho de Fafe, fazendo fronteira com Celorico de Basto e Felgueiras. Situada junto à Serra de Penouta, tem uma das mais belas paisagens do concelho.

Somente em 1953 passou a pertencer ao concelho de Fafe."
in Terra Viva, 2001 (Jornal Correio de Fafe)

 

A freguesia de Arnozela tem como actividade principal a agricultura (na qual se destaca a vitivinicultura), que ocupa grande parte da sua população, mas como actividade complementar, sendo exercida em 90% das terras, apenas para auto-consumo.

Ainda não há muitos anos, se realizava na freguesia uma concorrida feira mensal, onde se escoavam os produtos cultivados; era a chamada "Feira dos 27", que se realizava no Largo da Feira, sítio muito pitoresco, embelezado com carvalhos centenários que serviam de protecção aos feirantes nos dias de muito sol e calor intenso.

 

História de Arnozela

O povoamento de Arnozela é muito remoto, não só a julgar pelos inúmeros vestígios encontrados por todo o concelho, mas pelos que foram descobertos na área da freguesia, com especial referência aos que correspondem a uma povoação do período do Bronze-Médio, e com a qual alguns etnólogos relacionam a atribuição do topónimo "Arnozela".

As Inquirições de 1220 e de 1258, sugerem que pelo século XIII, Ardegão e Arnozela terão andado unidas, embora as Inquirições de 1220 não citem a paróquia de Arnozela, mas a de Ardegão; nas Inquirições de 1258, aconteceu precisamente o oposto. Dos treze casais da paróquia única, só dois eram de herdadores proprietários vilãos com foro à coroa; os outros onze casais eram de igrejas e mosteiros, por doações, todos eles peitando voz e coima, unicamente, o que não era vulgar.

Ardegão pertencia ao termo de Celorico de Basto e era confinante com a "terra" de Montelongo, razão porque no século XIX veio a integrar o concelho de Fafe, mais concretamente, a 31 de Dezembro de 1853.

A paróquia de Ardegão é anterior ao século XIII, e aparece mais tarde como um curato da apresentação do convento de Pombeiro. Segundo o padre Cardoso, foi senhor de Ardegão o Marquês de Valença, ao qual a freguesia pagava foros, como também pagava aos cónegos da colegiada de Guimarães e à igreja de S. Vicente de Fora e ao Real Mosteiro de Belém. Quanto a Arnozela, o seu vigário era da parte do Mosteiro de S. Martinho de Caramos, conforme referem as Inquirições de 1258. O senhorio era análogo ao de Ardegão, ou seja, pertencia ao Marquês de Valença por parte do Mosteiro de S. Martinho de Caramos (Celorico), e aos cónegos vimaranenses, pelo local.

A freguesia de Santa Marinha de Ardegão, continuou anexa à de Arnozela até 1952.

 

Localidades de Arnozela

Arnozela
Estrada
Feira
Fundões
Lugar Novo
Palhal
Tarrio
Vila